Araucariaceae

6 07 2008

A Carnaubeira (Copernicia cerifera, (Arruda Câmara) Mart.) é uma palmeira elegante de até 10 a 12 metros de altura, espontânea em grandes florestas puras nas margens de alguns rios nordestinos, como o Jaguaribe, o Açu, o Acaraú, o Curu, o Apodi e o Potengi, e em alguns trechos do litoral. Ferdinand Denis chamou-a árvore da vida, tão numerosas e importantes suas finalidades. A cera é o seu produto mais importante. Aqui, porém, só nos interessa pelos seus frutos – a carnaúba. Trata-se de “uma baga arredondada de 2cm de comprimento, glabra, luzidia, esverdeada, passando a roxo-escura ou quase negra na maturação, de epicarpo escassamente carnoso, envolvendo um carroço duríssimo, provido de albume branco, duro, oleoso. As bagas aglomeram-se às centenas, em grandes cachos”.

É glicose o açúcar existente na polpa da carnaúba. O óleo, esverdinhado e com consistência do sebo, funde a 38oC.

Os gados, principalmente os suínos e bovinos, comem com prazer as carnaúbas verdes, maduras ou secas. Madura, a carnaúba é adocicada, pouco saborosa, mas mesmo assim tem apreciadores. Vendem-nas nas feiras.

 

 

GOMES, Raimundo P. Fruticultura Brasileira. 13a. ed, São Paulo: Nobel.





As mãos…

3 05 2008

De todas as coisas que tive, as que mais me valeram, das que mais sinto falta, são as coisas que não se pode tocar.

 

São as coisas que não estão ao alcance das nossas mãos, são as coisas que não fazem parte do mundo da matéria.

 

 

[O Cheiro do Ralo]

 

[Sem  inspiração para criar, apenas assim: difundir o criado.]